[ Dica de Livro: Teka Ramos (Comunidade Quilombola Torrão do Matapi – Macapá/AP) ]

“Minha Pasárgada é uma cidade muito linda! Lá tem pássaros, rios e também uma árvore para eu deitar embaixo e ler um livro..." Antes de sonhar com sua Pasárgada, Teka declama a poesia de cor. É tão apaixonada que o livro nas mãos entra como charme, pois os olhos estão longe, dando vida a cada palavra ouvida!

 

Moradora da Comunidade Quilombola Torrão do Matapi, foi na biblioteca comunitária de lá que ela encontrou o livro, quando estava arrumando o espaço. Vindo de uma Campanha de Arrecadação de Livros da Vaga Lume, Teka ficou surpresa quando o encontrou. “Eu conheci o poema em 2006, quando minha professora entrou na sala declamando o poema. Eu fiquei em êxtase: que poema lindo! Onde é esse lugar? Ele existe? Desde então, eu comecei a querer ler tudo de Manuel Bandeira! Sem contar que criei uma Pasárgada pra mim. Quando eu tô triste, nervosa, eu vou pra lá!”, conta Teka.

Ela ama o poema inteiro, mas tem uma parte, em especial, que a faz lembrar-se da sua atuação na comunidade, na biblioteca e com as crianças de lá:

 

E quando estiver cansada

Deito na beira do rio

Mando chamar a măe-d água

Pra me contar as histórias

Que no tempo de eu menino

Rosa vinha me co
ntar

Vou-me embora pra Pasárgada”

 

"Manuel escutou o nome Pasárgada, que significa campo dos persas, e como tinha tuberculose, ele criou uma cidade na imaginação dele com esse nome, onde tudo ele podia fazer, a hora que ele quisesse!”, explica Teka.

Criando a sua própria Pasárgada, Teka faz com que outras crianças criem suas próprias. É ela a “mãe d água” do Torrão que, com a biblioteca, profetiza: “Vou-me embora pra Pasárgada..."

Compartilhe:
Share |

Cadastre-se abaixo para receber o Boletim da Vaga Lume!

Nome:

Email:

Rua Aspicuelta, 678, Vila Madalena - CEP 05433-011 - São Paulo - SP

Tel.(11) 3032.6032 Google Maps

Site: Communitas + Web e Ponto      Hospedagem: locaweb